quarta-feira, 30 de abril de 2014

A vida contada como trocos.

Há tantas vezes em que é assim. É que depois caímos naquela coisa de andar a contar os sentimentos como se fossem cêntimos que nem sempre chegam para um café.

Para mim a vida tem que ser contada vivida como se estivéssemos a lidar com a fortuna mais valiosa de todas. 

E os trocos dão-me cabo do porta-moedas. Prefiro notas gordas. 

Fiz-me entender?

Pois, não há problema.

Sem comentários:

Enviar um comentário