quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Today is the Day!

A Lisa chega hoje a nossa casa. Ontem dei por mim a fazer esquemas mentais e a imaginar várias possibilidades.
 
Refiro-me à convivência dos miúdos com a gata. Eles nunca tiveram contacto tão directo com um animal. Nunca viveram com nenhum. Animais só os dos outros ou os do Zoo. 
 
Quero que eles sintam a Lisa como parte da família e que gostem dela, não como gostam dos seus peluches ou dos brinquedos mais estimados, mas sim que gostem dela com respeito e carinho adequado a um animal.

Espero que respeitem o espaço dela, as rotinas dela e que a deixem explorar um território que também vai passar a ser dela.
 
Espero acima de tudo que aprendam a respeitar os animais, que aprendam que eles têm um lugar importante no mundo e que tudo encaixa como peças de puzzle. Também é importante que mais para a frente percebam que há pessoas que não entendem isto e não agem desta forma.
 
Aos poucos e poucos vão aprendendo a sensibilizar-se com determinadas causas. Um bocadinho de tudo. 
E o "tudo" faz parte daquilo que entendo como Educação.

Provavelmente ainda vai levar algum tempo até que todos nos habituemos à nova residente. E ela a nós, claro. Mas vai correr bem. Espero.

Entretanto, já está tudo prontinho à espera da nossa felina mais linda!

E agora sim! A nossa casa é uma casa à maneira, tão simplesmente porque as fêmeas estão em maioria! :)) Miauuuuuu!
Girls power in the house!!
 
 
 love is ... a rescued cat .... orange tabby ... badge
 
 

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Lisa is coming...

Continuamos os preparativos para receber a nossa felina.
 
Já tem cama, caixa wc e coleira. Esta última fez sucesso na ala feminina cá de casa. Tem servido de pulseira para a senhora minha filha.
 
Cá para mim vai usá-la mais que a própria Lisa!
 

sábado, 25 de agosto de 2012

Vamos lá enquanto há tempo...








Mais uma ideia que me parece muito bem. 
Testado e aprovado por alguém que garantiu valer muito a pena.

Vamos



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Fazer de Conta

fazer de conta que não sentimos que a outra pessoa está a fazer de conta também.
 
sentir que fazer de conta nos faz sentir melhor.
 
fazer de conta que sentimos o que não sentimos.
 
fazer de conta que sentimos o que a outra pessoa pensa que sentimos.
 
 
Sim.
Entretanto os meus neurónios já estão a vomitar de tão enjoados com estas voltas...
Mas acreditem que é tudinho possivel!
 
 

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Hapiness :)

Não me importo que às vezes as boas notícias demorem um dia inteiro para chegar. 
O que importa é que vieram. 



Love card because you are here in my heart




O mundo agora é teu querida Luísa! Só teu! 


Lisa será.

Pode ser que só na minha cabeça esta comparação seja possivel... mas que fazer?
 
Quando dei de frente com esta felina...



Só me vinha ao pensamento esta outra felina...




So, Lisa will be!

Indignações.

1ª - Mas é verdade que o IKEA já não tem acessórios para animais? Eu que gostava tanto de uma caminha que lá havia para a nossa princesa felina...  :(
 
2ª - Mas que raio passou pela cabeça do ressabiado Vitorino (cantor) para vir criticar os portugueses que cantam em inglês, quando ele próprio tem álbuns ou temas gravados em espanhol e até cantou em inglês para o anúncio da Optimus?????
 
3ª - O que se passa com o termostáto do Sr. São Pedro que não há meio de acertar agulhas neste querido mês de Agosto?
 
4ª - E o Lusocord? Estão à espera de quê para resolver a situação crítica em que se encontra?
 
5ª - Já não se aguenta ver noticias sobre a Floribella Lucy, especialmente as que dizem que está falida e logo depois outras a dizer que ganhou 388 € por minuto numa discoteca a cantar... mais as inúmeras entrevistas que dá por semana para tudo que é revista... acham que é à borlix???? Pois...

Não há quem aguente...

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

3 meses

Prestes a fazer 3 meses de blogue! Não que tenha que justificar nada a ninguém, mas por vezes fazer balanços é necessário .

A decisão de criar um blogue foi pensada e repensada 24 horas por dia durante mais de um mês...

Li e reli opiniões de prós e contras. Depois parei e pensei. Ignorei tudo o que li e abstraí-me. E lembrei-me da liberdade. Essa que me invade a alma e o espírito em tudo o que faço. Um bem supremo e necessário à condição do ser humano. E constantemente tão mal usado. Adiante. Assim é a liberdade.

Existem vários tipos de blogue. Quando falamos de blogues cujos autores são mulheres, saltam-nos logo aos olhos os temas típicos: moda, filhos, cozinha, artesanato.
Temas que me interessam certamente, mas nunca foi minha intenção, nem será, transformar o meu blogue em temático.

 Eu falo, escrevo sobre o que me vem ao pensamento, sobre angústias e alegrias, sobre o amor ou a falta dele. Sobre sexo, ou a falta dele se também assim tiver que ser...
Falo das minhas experiências, dos meus momentos, das minhas metas. Daquilo que vejo e daquilo que me deixam ver.
Escrevo sobre a amizade, sobre os amigos sobre os bichos e sobre os filhos sempre que me apetecer.

Não quero ter um mum´s blogue, nem um baby blogue, nem um fashion blogue.

Acima de tudo não quero um rótulo. Não quero etiquetas a prender-me a liberdade  e a divagação dos meus pensamentos.

Quero escrever sobre a vida. Sobre a minha vida. Sobre a vida dos meus. Os que me enchem as medidas só por existirem. A exposição preocupa-me, por isso tento proteger os que trago aqui.

Se escrever pode libertar, então encontrei o sentido para isto que aqui faço. A terapia que me faltava.

A vida é feita de altos e baixos. Curvas e contra curvas. Faço o que posso e sei, para ajudar a suavizar o caminho. O meu caminho.

Por isso vou agradecendo a quem vai fazendo este caminho comigo e me enche a vida de razões para gostar de estar aqui. :)

(e todos os dias me surpreendo e assusto com a estatistica fornecida pelo blogger! nunca pensei que pudesse interessar a tanta gente aquilo que tenho para dizer! obrigada por estarem por aí... não vos vejo, mas sinto-vos desse lado!)




domingo, 19 de agosto de 2012

Saudadinha da boa.

E ontem por causa de um almoço, com pessoas fantásticas,
 voltaram ainda com mais força as saudades e a nostalgia...

(Se dependesse só de mim...)







sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Férias!!

E não é que já penso e pesquiso sobre as férias do próximo verão??
Não sei se há alguma explicação cientifica para tal mas que não me sai isto da cabeça, não.

E pronto. De modo que andamos nisto.

Aceito sugestões, claro.



E estas bandas estão quase a convencer-me... essa é que é essa.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

489 dias

489 dias de ti. Uns em tom rosa pálido, cheios de mimo e meiguice e festinhas com essas mãozinhas que adoram percorrer cada recanto do meu rosto. Outros mais em tom rosa choque, cheios de birras e choros e ar de quem parece querer desafiar um mundo inteiro...

489 dias de ti. Que eu lembro e registo com o prazer e a ansiedade idênticos aos que se tem quando estamos a ver uma semente, que semeamos com tanto carinho, e por quem esperamos tranquilamente o germinar,  o crescer e o florir...

489 dias de ti. Que se tornaram mais azuis com a tua presença. Uns em tom azul suave cheios de ternura e cumplicidade quando brincas e partilhas os teus dias com o teu irmão. Outros em tom azul forte, cheios de gritaria e cantorias e de uma menina que por ter chegado depois, tenta dia a após dia conquistar o seu território na sua própria casa. 

489 dias de ti. A encher os nossos corações de alegrias e a ensinar-nos que ainda temos muito que aprender.

489 dias de Ti, Maria Inês que continuaremos a contar com muito amor...





terça-feira, 14 de agosto de 2012

Ler nas entrelinhas.

Devia ser uma disciplina obrigatória nas escolas pelo menos até ao 9º ano.

Seriamos todos muito mais felizes. A vida tornava-se mais simples. E era bom para todas as partes. Acho eu.

As nossas cabecinhas pensadeiras têm a mania de complicar. Especialmente as femininas é certo. Mas quer queiram quer não isso faz parte do pacote e não dá para reclamar. Portanto, é aprender a lidar com a coisa ruim. E tenho para mim que uma das ferramentas mestras é mesmo saber "ler nas entrelinhas"!

Vou ali falar com o Crato e já venho.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

sábado, 11 de agosto de 2012

Viagem Medieval, até pró ano!

Ontem foi dia de pai e mãe, sozinhos, na Viagem Medieval. Fomos para jantar. Não havia sopa de pedra este ano. Fiquei triste. Já lá comi e adorei. Fomos ao costume: pão com chouriço, pão com fêvera, chouriço no prato, azeitonas, broa... e tigeladas! Maravilhosas e fresquinhas a transbordar de canela! O céu, portanto.

Circulamos, enchemo-nos de pó como deve ser (nem reconheci os meus pés em casa) e vimos alguns momentos de animação... é incrível como coisas tão simples conseguem "agarrar" as pessoas num determinado local, de pé a ver cultura a acontecer.

 Dois grupos de adolescentes vibrantes a tocar bombos e a fazer malabarismo foram um sucesso que só visto. Coisas simples, mas cativantes. 

Reforcei com isto que vi, a ideia que tenho que o nosso povo só não se dá mais à cultura porque não lhe são proporcionados grandes momentos ou em quantidade suficiente que consigam superar a inércia e a facilidade de ficar especado frente à TV a ver reality shows e coisas do género. Já todos sabemos, também, que a maior parte do povo sofre na pele, com o facto das melhores produções e a maior quantidade acontecerem nas capitais e nas grandes cidades. 

Graças a muitas Associações Culturais e Recreativas, isso vai mudando em muitos sítios, mas o que nós sabemos também é a dificuldade de remar contra a maré e sem grandes apoios de quem de direito! 

Mas nós, o povo, temos esta nossa costela de acomodados um bocadinho saliente e quando aparece alguma coisa nova, também nem sempre nos damos ao trabalho de sair de casa e pagar um bilhete para ir ver um espectáculo... 

Depois damos por nós a perder oportunidades fantásticas de cristalizar momentos e sorver emoções que só um espectáculo de animação, uma peça de teatro ou um concerto de música pode proporcionar...

Gosto da Viagem Medieval em Santa Maria, precisamente pela organização, pelas apresentações, pelo espectáculo, pelo empenho de quem já faz isto há anos, pela mescla de gentes, de cores, de cheiros e de sabores...

Ontem vi com outros olhos, coisas diferentes, próprio de quem não vai com miúdos de atrelado... mas claro que dava por mim a pensar neles e em como iam divertir-se se ali estivessem a ver e a ouvir o mesmo que nós.

Foi bom. Foi muito bom! Até para o ano!






quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Lanche de grávida.

 Fruta aos pedaços, pera e kiwi e gelatina de frutos tropicais a envolver.

Ummmmm!

Estava uma delicia, mas isto foi o lanche dela, não o meu!



( bolinha de berlim, bolinha de berlim, bolinha de berlim, bolinha de berlim, bolinha de berlim - a criança que há em mim adorou!!)

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Palavras de pai.

Pai completamente arrebatado pela chegada da sua luz! Aqui!

So sweet!

Estou grávida.

Calma! Sosseguem os mais afoitos!
Estou grávida  é como quem diz...

Estou grávida psicologicamente, entenda-se! Isto de trabalhar com gente grávida e estar o dia todo a viver esta condição maravilhosa, deixa-me um bocadinho grávida também!

Esta grávida que me acompanha no dia a dia não é uma grávida normal. Quer dizer... pelo menos no que toca a comer. Como é possivel esta alma nunca ter fome??? Ter que estar a olhar para o relógio de hora a hora para ver se já está no momento de comer.

Nunca tem fome. Só tem vontade de comer coisas leves, peixinhos grelhados, batatas cozidas, legumes... fruta, bolachas de água e sal, tostas secas... BAHHHHHH!

Eu solidária, tenho fome por mim, por ela e pela criança. Só me apetece coisas boas... porcarias! Como todas as grávidas de jeito!

Agora está ali a comer tomates crus. Valha-me o Senhor. Depois admira-se que os filhos queiram nascer antes do tempo... Pudera! A única forma que têm de comer decentemente é fora da barriga!

Mas calma, criança! Ainda falta! Contenta-te com o tomatinho sem tempero e o peixinho grelhado porque pelo menos terás sempre uma mamã gira e elegante!!



Amigurumi Summer Bunny Seedling Set

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Galinhas, vacas e porcos.

Um dia destes ao almoço comia-se frango de churrasco cá em casa. 
Pergunta o artista do costume: 
"Pai.. frango é carne?"
"Sim, é carne de galinha"
Ele preocupado: "Não! As galinhas não se comem, pois não mãe??"
Eu: "Comem. E tu estás a comer agora."
Ele: "Não estou não. Estou a comer frango. As galinhas não se comem!"

É difícil de convencer.

Num outro dia enquanto comia um hambúrguer:
"Mãe? O hambúrguer é feito de quê?"
Eu: "Carne de vaca."
Ele (aflitérrimo): " Pai... as vacas não se comem, pois NÃO??" 
Pai: "Comem. E tu estás a comer..." 

Ele: "Mãe... e os porcos?? Também se comem? Coitadinhos."

Eu já lhe ia falar nas salsichas que ele tanto adora... mas de repente até a mim me deu uma pena dos bichos que quase perdi o apetite. 

Ele dava um bom vegetariano. Ou não. Também deve ter pena das ervilhas, dos tomates, das cenouras e das alfaces, porque não há forma alguma de as querer comer.

(Deve ser por estas e por outras que a irmã sempre experimentou mais coisas que ele. Para ter mais alternativas. Desde terra dos vasos a migalhas do chão, formigas, areia...)








De modos que é assim...

Regresso ao trabalho. Tudo calmo. Tirando a parte em que estou constantemente a ouvir alguém a chamar: mãeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

Not real. Just my imagination.

Esperemos que amanhã isto melhore...


domingo, 5 de agosto de 2012

Dias especiais. Muito especiais.

Ontem foi um. Um nascimento, um baptizado e um aniversário. Tudo da mesma pessoa. Há coisas fantásticas. O meu coração ontem transbordou de alegria e felicidade. Adoro histórias felizes. Esta é uma delas. Um dia quero poder falar mais sobre isto... 
Adoramos-te pequeno M. 
És parte de nós. 
Love U.   :)

Nursery art prints, baby nursery decor, nursery wall art, kids art, nursery turtle, bird, love, words, Love 8x10 print

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Síndrome de fim de férias.

Voltaram as insónias. Voltaram os sonhos (pesadelos) muito estranhos. Voltou a inércia. Voltaram os pensamentos profissionais, ou seja, deito-me a pensar em coisas do trabalho e acordo a pensar nas mesmas coisas. Já penso também no próximo ano lectivo do meu filho e ainda agora o infantário fechou. Penso nas persianas que ainda não lavei. Penso no Evereste de roupa de férias toda acumulada para passar a ferro. Penso na tralha do sótão que ainda não organizei. Tá bonito, tá. Vou ver se encontro esta tomada, a do pensamento, para a desligar. Já estou cansada de pensar. IRRA.

Hoje quero ir passear. Que se lixe bem lixadinho tudo o que tenho por fazer. Há um mundo medieval à minha espera... não dá para lhe dizer que não...