terça-feira, 12 de março de 2013

Quantas caras temos?

Ainda me espanto com as pessoas que se espantam quando descobrem que cada um de nós tem mais que uma cara. Até as crianças aprendem desde cedo a perceber cada uma das caras que pai e mãe podem ter. Reconhecem os nossos traços de zanga, de tristeza, de alegria, and so on.
 
Como é possível os adultos entre si, não reconhecerem estas capacidades nos outros. Fico abismada com as desilusões que vejo em algumas pessoas. Quantos de nós não estão preparados para lidar com a diferença. Mesmo nas personalidades. As pessoas esquecem-se que todos temos um lado mais negro. Quando só mostramos o lado da luz tudo corre bem, mas vem um dia e o mundo desaba, porque não estamos preparados para ver essa cara escura no rosto daquela pessoa que achamos conhecer desde sempre.
 
Quem disse que bastava existir? Isto de ser gente tem que se lhe diga. Disso tenho a certeza.
 

2 comentários:

  1. Por exemplo, por vezes é preciso trazer as pessoas à realidade e dizer: ei, acorda, mexe-te, desenrasca-te... É para ti, logo tens que por os pés ao caminho, não vais ter quem faça as coisas por ti, embora possa custar ouvir, tem de ser :) E nem sempre se consegue dize-lo de forma luminosa... nem sempre se está num bom dia.
    Beijinho e um sorriso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes não acreditar, mas desta vez não teve nada a ver com isso a que te referes! :) Antes fosse. Acredita que há coisas bem mais graves. E há pessoas que não fazem ideia das pessoas que têm dentro das portas...

      Eliminar