domingo, 25 de novembro de 2012

Encher o peito de ar e avançar.

Às vezes é preciso contar até 10, 20, 100. O medo de avançar, a falta de coragem para determinados passos ou simplesmente não querer sair da zona de conforto faz com que se aguente, aguente, aguente...

Há quem viva. Há quem sobreviva. Há quem aguente.

Até um dia.

Para já vai-se enchendo o peito de ar e avançando. Sempre a mesma fórmula, mas um dia a química muda.

Sem comentários:

Enviar um comentário